‘Tinder dos livros’ quer espantar o preconceito na hora de escolher livros

Mais do que vender livros, Book 4 You quer ser uma fonte de informações sobre o gosto do leitor brasileiro

A pesquisa Retratos da Leitura apresentada recentemente mostrou que a capa está na quinta posição no ranking dos fatores que influenciaram os leitores brasileiros na hora de escolher um livro. Uma plataforma quer inverter essa lógica. Estamos falando do Book 4 You, apontada por alguns como o “Tinder dos livros”. A plataforma foi lançada em 2015 apenas na versão desktop, mas planeja melhorias e versões mobile para breve. Ao contrário do que acontece no aplicativo de encontros amorosos, no entanto, o Book 4 You não induz seus usuários a se levar apenas por um rostinho bonito. “Enquanto que no Tinder, você primeiro vê se a pessoa é bonita e só depois vai saber se ela é ou não interessante, no Book 4 You, nós apresentamos a sinopse, se o usuário gostar do que leu e der ‘match’ com o livro, ele poderá ver a capa. O conteúdo vem antes da capa. A gente evoluiu o conceito do Tinder”, brinca Cassio Bartolomei, fundador da plataforma que hoje tem como sócios Maria Fernanda Rodrigues, titular da coluna Babel, e Thiago Porto (PerSe).

‘A gente evoluiu o conceito do Tinder’, brinca Cassio Bartolomei, fundador da Book 4 You | © Leonardo Neto
 'A gente evoluiu o conceito do Tinder', brinca Cassio Bartolomei, fundador da Book 4 You | © Leonardo Neto

‘A gente evoluiu o conceito do Tinder’, brinca Cassio Bartolomei, fundador da Book 4 You | © Leonardo Neto

Funciona assim: o usuário que se cadastra tem acesso a um acervo de sinopses. Ele lê a sinopse e vai optar entre gostar (simbolizado por um coração) ou não gostar (um “X”), exatamente como acontece no Tinder. Se ele gosta do livro, a plataforma mostra a capa e dá a chance de comprar o livro através de uma das lojas parceiras (atualmente, a Book 4 You trabalha com Amazon, Cultura, Saraiva e Submarino).As taxas de conversão, segundo Cassio, ainda são baixas, em torno de 1%, mas o trio aposta no crescimento desse índice tão logo seja lançada uma nova versão do site e colocado no ar o aplicativo para celulares (Android e iOS). Cassio disse ao PublishNews que hoje, 80% dos acessos à plataforma é feito via mobile. Essas mudanças estão previstas para acontecer até o fim de junho.

Como tudo começou

Cassio morava em Campinas, interior de São Paulo, onde atuava como bancário. Em 2013, depois de se demitir e navegando pelo Facebook, viu um inusitado anúncio. Uma página sobre livros estava sendo vendida. Pagou pela Beco dos Livros – e seus 175 mil seguidores — R$ 1.200 e deu continuidade ao trabalho do antigo dono – publicar trechos de livros e fazer promoções. Naquele ano mesmo, Cassio lembra que faturou R$ 600 mil em vendas de livros, através de programas de afiliados, quando pessoas físicas ou páginas de redes sociais se associam a e-commerces para comercializar seus produtos e receber uma comissão em cima das vendas.

Em 2014, com mudanças nas políticas de visualizações das páginas do Facebook, Cassio viu a sua audiência cair drasticamente e, então, percebeu que precisava se profissionalizar. “Já tinha um público, precisava fazer algo mais profissional”, contou. Ainda em 2014, a ideia de Cassio foi adotada pela MidStage Ventures, aceleradora de startups que ajudou o empreendedor a dar formato ao seu projeto.

Em 2015, veio o primeiro aporte de capital. Cassio prefere não revelar o valor inicial, mas disse que foi suficiente para levantar a versão Beta do projeto e mantê-lo até o fim desse ano. Disse ainda que está previsto para breve um novo aporte de capital que dará fôlego ao projeto até julho de 2017.

Como está hoje, o Books 4 You tem 55 mil usuários, que garantem 140 mil acessos mensais. Cada usuário fica, em média, um minuto e oito segundos navegando pela plataforma.

Com o novo site e os apps para celular, o Book 4 You passará a ter novas funcionalidades. A primeira delas é que o usuário poderá construir três tipos de estantes nas suas bibliotecas: livros já lidos, livros já comprados e livros que quero comprar. Outra novidade será a possibilidade de criar listas próprias que poderão ser compartilhadas e seguidas por outros usuários, como acontece no Spotify, aplicativo de streaming de áudio. A nova versão trará também os preços dos livros. Quando o usuário der “match” com um livro, o próprio aplicativo trará um comparativo de preços entre as varejistas parceiras.

Modelos de negócio e novos planos

Além de faturar com as comissões de vendas de livros geradas via plataforma, a Book 4 You quer criar também listas patrocinadas, que permitirão que marcas façam ações de branding através da plataforma. Outra possibilidade de faturar é com a base de usuários. “Temos instalado no nosso sistema um serviço de inteligência de mercado muito detalhado que permite traçar o perfil dos nossos usuários. Com isso, consigo observar tendências, ver quais tipos de livros estão em alta no gosto do público e isso vale muito dinheiro”, comentou Cassio. O empreendedor lembrou o GoodReads, que permite que leitores avaliem livros. “Em 2013, quando atingiu 14 milhões de usuários, o GoodReads foi comprado pela Amazon, que pagou o equivalente a US$ 55 dólares por cada usuário. Não que estamos prevendo vender a nossa plataforma, mas temos claro que, mais do que uma plataforma de vendas de livros, a Book 4 You é uma ferramenta que pode trazer muitas informações qualificadas sobre os leitores”, observou.

Para os próximos 18 meses, Cassio prevê que o Book 4 You atravesse fronteiras e chegue a novos territórios. “Nos EUA, temos a possibilidade de usar a estrutura da MidStage, que tem escritórios em Los Angeles, e estamos de olho em possibilidades de entrar no Reino Unido, na Alemanha e no Canadá”, comentou.

“Descobertabilidade”

Cassio conta que uma das histórias mais marcantes do Book 4 You até hoje foi a de uma usuária de 15 anos, que descobriu um livro de Henry James. Era A volta do parafuso. Ela escreveu dizendo que se não fosse o Book 4 You, jamais teria tido contato com aquele livro. Henry James, um expoente do realismo literário do século XIX, estava fora do repertório da garota, mas, ao ler a sinopse, se interessou e resolveu comprar. “É esse o conceito do Book 4 You: tirar um pouco do preconceito que as pessoas têm e dar liberdade para que os usuários possam escolher um livro pelo seu conteúdo, pela sua história e não só pela capa, pelo autor ou pela editora”, explica Cassio.

Fonte: PublishNews