Quais são os tipos de papéis para impressão?

Existem dezenas de tipos diferentes de papéis para impressão. Claro, cada um serve para algum propósito específico – como fotos, convite de casamento, obras de artes. Portanto cada papel possui uma característica única, específica para cada momento e necessidade.

Vejamos alguns exemplos de papéis que podem ser utilizados para impressão e seus pesos (gramaturas por metro quadrado).

10 tipos de papéis para impressão que você precisa conferir

1. Papel Vergê

Mais fino que a cartolina e mais resistente que o sulfite, ou papel Vergê é bastante requisitado quando o assunto é sofisticação. Normalmente o encontramos em diplomas e convites de casamento.

Gramatura aprox.: 80 a 180 g/m²

2. Papel Offset

Muito similar ao sulfite, branco e fosco de ambos os lados, absorve muito mais a tinta e resiste bem contra a umidade.  E, o mais importante, mais barato que o sulfite. Utilizado, principalmente, para receber textos – que é seu ponto forte.

Gramatura aprox.: 56 a 240 g/m²

3. Papel Reciclato

Sim, reciclato com letra T mesmo. Seguindo as mesmas tendências e características do OFFSET anteriormente citado, as únicas diferenças destacáveis são a sua cor caramelizada e uma textura áspera e o fato de ser 100% reciclado.

Gramatura aprox.: 90 a 120 g/m²

4. Papel Diamond

Também conhecido como “papel casca de ovo” por causa da sua superfície porosa, (curioso, não é?) é uma papel bastante resistente encontrado em diversas cores.

Visto normalmente como envelopes, catálogos, folders e cartões de visitas.

Gramatura aprox.: 250 g/m²

5. Papel Cartão

É o papel intermediário entre a conhecida cartolina e o papelão. Mais duro que a primeira e menos que a segunda. Um importante fator desse tipo de papel é que ele só é colorido em um de seus lados, apesar de ter em varias cores.

Vemos normalmente em embalagens, caixas e molduras de quadro.

Gramatura aprox.: 180 a 240 g/m²

6. Papel Kraft

O tipo de papel favorito para a confecção de embalagens e sacolas por sua resistência extremamente alta. É geralmente encontrado na cor de madeira por não sofrer o processo de branqueamento na sua fabricação, mas é possível encontrá-lo em cores branca, laranja e amarela.

Gramatura aprox.: 30 a 115 g/m²

7. Papel Aspen

Querido principalmente quando se está pensando em impressões para convites luxuosos. Seu aspecto metalizado e liso (o que lembra uma placa de metal) é ideal para dar ao convite essa característica de luxo. Uma das características que mais chama a atenção é que de acordo com a iluminação do ambiente o papel sofre algumas mudanças de cor.

Gramatura aprox.: 120 a 240 g/m²

8. Papel Jornal

Quase autoexplicativo pelo nome. Requisitado quando o assunto é uma tiragem muito alta de material como bem podemos lembrar de jornais, revistas e folhetos. Boa resistência e baixa qualidade de impressão.

Gramatura aprox.: 48 a 52 g/m²

9. Papel Duplex

Sugestivo no próprio nome, o papel duplex possui duas camadas, uma branca e lisa e outra com a cor do papel puro (algumas pessoas o chamam de papelão também).

Sua característica grossa o torna preferido na hora de fazer embalagens e caixas personalizados.

Gramatura aprox.: 250 a 350 g/m²

10. Papel Couché

De longe é um dos papéis mais amados pelas empresas gráficas pelo seu custo-benefício. Ele é bastante liso, brilhoso e bem revestido.

Muito usado como cartão de visita, mas que possui outras formas como capa de livros, cartaz e folders.

Gramatura aprox.: 50 a 300 g/m²

Conclusão: Escolha bem o papel para impressão

É importante compreender que para cada necessidade é preciso de um papel que convenha e ajude a exaltar o que está fazendo. 

Por exemplo, caso você goste de tirar fotos e revelá-las não será recomendável que imprima suas fotos em papel cartolina ou sulfite porque estas se degradam com o tempo. O ideal seria o papel “Fine Art” que é extremamente resistente ao tempo.

Antes de começar a imprimir, verifique o tipo de papel, assim você garante a qualidade da impressão que você deseja.

Fonte: Designers Brasileiros