Por que a leitura é fundamental para o investidor?

O hábito de ler traz ao investidor benefícios essenciais para o desenvolvimento de seu conhecimento e de seu repertório diante das mais variadas situações que ele encontrará no mercado financeiro (Imagem: Pixabay)

Provavelmente um dos primeiros conselhos que um investidor iniciante irá ouvir é “LEIA MUITO!”. O que de certa forma parece ser um tanto quanto superficial em um primeiro momento, mas que faz todo sentido quando começamos a ter um maior entendimento sobre o mercado.

Digamos que a leitura está para o investidor assim como a Coca-Cola está para o Warren Buffett.

Brincadeiras a parte, o fato é que o hábito de ler traz ao investidor benefícios essenciais para o desenvolvimento de seu conhecimento e de seu repertório diante das mais variadas situações que ele encontrará no mercado financeiro.

Dessa forma, nada mais justo que listarmos 5 benefícios que a experiência normalmente nos ensina sobre a dobradinha leitura-investidor:

1. Construção de uma mentalidade empreendedora:

Investir é empreender. Não à toa que um dos maiores investidores de todos os tempos, Benjamin Graham, já dizia que um investidor inteligente é também um investidor empreendedor. E um dos meios para começar a investir e se tornar um investidor a cada dia mais atento às oportunidades é lendo.

E ler bons livros com a temática do empreendedorismo, sobretudo as biografias, ajudará e muito na formação de uma visão sobre o longo prazo e de resiliência diante das baixas, que são comuns a todo negócio.

2. Desenvolver sua capacidade de absorver as informações:

O mercado é um aprendizado constante. Afinal, novidades surgem a todo momento. Então treinar seu cérebro a conhecer frequentemente algo novo através da leitura, também será um ótimo treino para absorver e selecionar melhor as informações que chegam até você.

3. Amplificar sua visão sobre a realidade:

Prever o futuro é impossível, mas realizar projeções com embasamento não.

E para tentar antecipar um evento e conseguir uma oportunidade certeira exigirá do investidor uma visão ampla sobre a realidade. Ler sobre política, econômica e cultura, entre outros temas será fundamental para que o investidor saiba identificar aspectos importantes e que favoreçam suas perspectivas sobre o futuro.

4. Acostumar-se com a linguagem financeira:

O mercado financeiro tem muitos jargões e siglas. Acostumar-se a elas é mais fácil quando sua leitura do dia a dia tem elementos assim. Jornais, revistas e livros mais didáticos são ótimas opções para que essa familiarização ocorra mais rapidamente.

5. Desmistificar velhas crenças:

Talvez esse seja o benefício mais importante para quem está começando. Afinal, a grande maioria das pessoas veem o mercado como algo muito distante de sua realidade, seja por considerar que investir é coisa apenas de pessoas ricas ou porque tudo é muito difícil de aprender e as possibilidades parecem ser poucas nesse meio.

Mas a leitura é uma ótima solução. Ela pode ser esclarecedora e motivadora, abrindo horizontes até então não avistados.

Se você não é acostumado a ler, comece devagar. Mas não deixe de tentar. Investir se tornará algo cada vez mais interessante quando a leitura fizer parte de seus hábitos.

Fonte: Money Times