Manaus ganha uma nova editora de livros nesta sexta-feira

Minha-amada-ManausManaus/AM – Nos rios e mares, uma das maiores referências para os navegadores é a estrela Polaris, também conhecida como Estrela do Norte. E no mercado editorial amazonense, assim como a estrela, surge uma nova editora: a Editora Polaris, que faz sua estreia oficial na próxima quinta-feira, 18 de maio.
A iniciativa é fruto da mente de três jovens manauaras: a designer Rebeca Barbosa, 21; Letícia Cardoso, 24, licenciada em Letras; e o analista de sistemas Guilherme Mateus, 24. “A ideia surgiu quando a vontade de publicar um livro por uma editora local se tornou difícil. Eu via muitos amigos tentando publicar seus textos em editoras da região, mas recebiam apenas respostas negativas”, conta a designer.
“Desde a faculdade, me apaixonei por Design Editorial, e trabalhar nessa área é um sonho de anos. Mas tinha medo de começar alguma coisa, porque o mercado da área aqui no Brasil exige muito dinheiro e preparação. Foi aí que eu conheci o Guilherme, que topou o desafio e deu um gás nesse sonho. Depois, entrei em contato com a Letícia para buscarmos autores regionais e até mesmo nacionais”, completa Rebeca, diretora executiva da editora.
Qualidade editorial
Inicialmente, a Polaris trabalhará com livros digitais, os chamados e-books. Letícia Cardoso, diretora de Conteúdo da editora e mestranda em Estudos Linguísticos, conta que o mercado está crescendo nesta área. “O fácil acesso à Internet e às facilidades que um livro digital tem, desde o seu baixo custo até as opções de leitura, são os principais fatores que nos levam a investir principalmente nessa área”, afirma.
“Nós entendemos o livro não apenas pelo apreço que temos pelo seu valor cultural ou sentimental, mas como um produto social, e queremos alcançar vários públicos com isso. Estamos, inclusive, editando romances com protagonistas lésbicas, mas que vão além do rótulo da orientação sexual. Só que nós não queremos usar os apelos comuns, mas sim histórias de qualidade!”, completa Cardoso.
Embora o mercado editorial em Manaus esteja consolidado, ainda existem poucas editoras na capital. Para a equipe, se juntar a esse seleto grupo é um sonho realizado. “Nós já temos experiência em produção de livros, eu mesma já trabalhei com diagramação e projeto gráfico de uma editora amazonense, e a Letícia trabalha com revisão de textos. Mesmo com essa concorrência e o espaço que essas editoras ocupam, nós trabalharemos em vertentes diferentes”, ressalta Barbosa.
Novidades
A editora chega ao mercado no dia 18 de maio, mas algumas novidades já estão previstas, de acordo com Guilherme Mateus, diretor de Tecnologia. “Além do site da editora, teremos a Labstore, nossa biblioteca online, onde os leitores poderão ter acesso aos nossos livros por um pequeno valor a cada mês. A inauguração ainda não tem data, mas está prevista para o segundo semestre desse ano. No site www.editorapolaris.com.br teremos loja online, onde estarão todos os nossos títulos, tanto digitais como impressos; e blog, com dicas de escrita, artigos, resenhas, consultorias com revisores e muito mais”, conta Guilherme.
E-books serão uma das cartas na manga da Polaris, e para isso, a editora estará recebendo materiais de escritores locais e nacionais para serem analisados. “Nós vamos oferecer publicação gratuita, com todos os requisitos: registro na Biblioteca Nacional, lançamento, eventos online, marketing do livro, acompanhamento editorial, enfim… tudo a que um livro tem direito”, explica Rebeca.
“Nós queremos inserir no site também uma área exclusiva para os nossos escritores, como uma rede social, mas direcionada apenas para eles. Será uma forma de mantermos o contato entre eles e a Editora, uma forma de nos mantermos atualizados”, completa.
Futuro
Já há planos para uma editora física no futuro, de acordo com Letícia Cardoso. “Queremos, primeiro, conquistar novos autores e também o coração dos leitores. Nas nossas pesquisas sobre o nome da editora, aprendemos que a estrela Polaris, de tempos em tempos, se contrai e se expande, variando o seu brilho nesse processo. Dessa mesma forma, a editora vai dar esses passos que podem parecer pequenos, mas vai trilhar um caminho mais longo e belo”, conta, orgulhosa.
“Serão dois sonhos que iremos realizar: ser a estrela dos escritores independentes, ajudando-os apresentar seu talento e suas obras para o grande público; e realizar também o nosso, de ser uma editora de sucesso e referência para muita gente”, ressalta Rebeca Barbosa.

 

Fonte: Portal do Holanda