Catena Áurea

Os fatos descritos na Bíblia não aconteceram por acaso: eles têm uma razão e um sentido espiritual. Como ensina São Tomás de Aquino, os homens falam por meio de palavras; Deus fala não apenas por meio de palavras, mas também por meio da própria realidade, de sua ação no mundo e na história. Assim, a Revelação contém um duplo aspecto. Em primeiro lugar, a própria ação divina na realidade, cujo ponto culminante é a encarnação, paixão, morte, ressurreição e ascensão da Segunda Pessoa da Santíssima Trindade na humanidade de Jesus Cristo. Em segundo lugar, a ação do Espírito Santo que, como disse Jesus, quando fosse enviado, revelaria aos Apóstolos “toda a verdade”. Foi esse mesmo Espírito Santo que inspirou os autores humanos dos livros que compõem a Bíblia, garantindo assim a sua veracidade.

Como podemos compreender o sentido espiritual dos fatos que são relatados na bíblia e, sobretudo, nos evangelhos? Durante os primeiros séculos do cristianismo, grandes homens, muito santos e sábios, se dedicaram a estudar as Sagradas Escrituras e a explicá-las aos fiéis, à luz do ensinamento dos Apóstolos que foi transmitido de uma geração à outra. Esses homens ficaram conhecidos como os “Padres da Igreja”. Eles são “os que, em lugares e tempos diferentes, permaneceram na comunhão e na fé da Igreja una e católica e foram mestres aprovados”, como dizia São Vicente de Lérins. A Igreja determina que ninguém tem o direito de interpretar a Bíblia em um sentido contrário ao que todos os padres afirmaram por unanimidade, porque seria uma grande presunção imaginar que todos esses grandes sábios e santos estavam errados e que, agora, muitos séculos depois, uma pessoa teve a verdadeira inspiração do Espírito Santo. A história do protestantismo, com todas as suas divisões em tantas e tantas igrejas diferentes, mostra bem aonde essa pretensão pode levar.

A Catena Áurea é uma compilação dos comentários e explicações de mais de 80 Padres da Igreja sobre o sentido literal e espiritual das Sagradas Escrituras, organizada pela ordem dos evangelhos – passagem por passagem – e composta por São Tomás de Aquino a pedido do Papa Urbano IV. Neste primeiro volume, São Tomás compilou os comentários referentes ao Evangelho de São Mateus.

Editora: Ecclesiae

Saiba mais sobre o livro e como adquiri-lo clicando AQUI.