A Virtude do Nacionalismo, da Vide Editorial

“Em nenhum lugar procurei negar ou justificar as muitas injustiças que foram feitas por nacionalistas de vários países. Também não acredito que uma ordem de Estados nacionais fará de nós anjos no futuro. Mas eu acredito que ser dedicado à causa do império, e ao ideal de trazer o mundo para o jugo de uma autoridade única e de uma doutrina única, é defender algo muito pior. Apontei mais de uma vez que foi precisamente esse imperialismo que produziu os maiores destruidores que o mundo já conheceu, Napoleão, Hitler e Stalin entre eles.

Naturalmente, os meus amigos liberais podem explicar detalhadamente como o seu próprio imperialismo será diferente de todos os outros que vieram antes, como desenvolverão novas ferramentas conceituais e novos métodos de governança, e como isso finalmente nos trará paz e prosperidade. A experiência pretérita, no entanto, exorta contra a confiança nessas teorias, mesmo que apreciemos aqueles que os promovem como obra de pessoas bem-intencionadas.

A verdade é que eles são quase todos utópicos, explodindo de amor por teorias abstratas que vêem diante de seus olhos. Ao fim, eles serão consumidos pelo ódio do universalismo ao particular que não se submeterá, como o foram seus antecessores. No final, eles concluirão que não há alternativa, a não ser coagir os dissidentes — indivíduos e nações — fazendo-os conformar-se à teoria universal pela força, para seu próprio bem”.

Onde adquirir:

– Vide: https://bit.ly/NacionalismoVide
– Amazon: https://amzn.to/2BloBs9
– Biblioteca do Luiz: https://bit.ly/NacionalismoLuiz
– Martins Fontes: https://bit.ly/NacionalismoMartins